Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

o fariseu

...

27.11.15

E no dia em que me fores visitar estando eu a viver numa cabana de colmo na serra de Sintra tendo como companhia apenas um rafeiro negro de pelo curto chamado Malaquias, brindaremos ao sol e contaremos histórias do antigamente. Na mesa terei pão queijo e presunto, tu trarás o vinho.

Um vinho daqueles encorpados, uma estopa forte de arrebanhar a traqueia a cada golfada. Eu vou ter uma navalha de bolso para ir cortando o pão como via o meu avô fazer.

Talvez entretanto já tenha prática em usá-la, talvez já saiba pelo menos esculpir caralhos na casca das árvores.